Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009
A igreja e convento da Penha
Penha 2 - continuação de 1 Destaque especial para a talha do retábulo do altar-mor, no chamado estilo nacional, com colunas torças numa profusão de motivos decorativos característico do estilo e da época. No fecho do arco que o encima, está a representação das armas de fé do fundador da igreja e do convento, Dom Rodrigo de Moura Telles. Nos lados do arco cruzeiro, de frente para o publico crente, em cada lado um altar, também profusamente decorados com os motivos do barroco nacional. Como se disse a porta de entrada para os crentes, é do lado lateral, voltada a norte. Uma discreta porta, ao lado direito, dá acesso à sacristia, onde se encontram velhas imagens e outros pertences e também acesso ao claustro que não foi sacrificado, em 1886, quando foi destruído o edifício conventual para se instalar o asilo, hoje Lar Dom Pedro V. Em tempos não muito distante, esta capela tinha adoração permanente ao Senhor encerrado no sacrário. Agora essa devoção, por razões óbvias, está limitada a uma parte do dia. Uma freira tinha esse encargo, revezando-se com outras irmãs. O S A Z U L E J O S A azulejaria que ornam as paredes deste pequeno templo, são do século XVIII. No altar mor o painel do lado esquerdo, mostra-nos a imagem da Nossa Senhora com o menino ao colo. Estão assinados por Policarpo de Oliveira Bernardes. Há anos, os altares que hoje se encontram no Arco Cruzeiro, estavam colocados nas paredes norte e sul, junto ao Arco. Em resultado desta nova colocação foi necessário preencher o espaço de vago com nova azulejaria. Para isso a direcção do Lar onde pontificava, entre outros Pinheiro da Costa, trouxeram a Braga técnicos de uma empresa cerâmica que se encarregaram de, não só fornecerem os indispensáveis para a ocupação dos lugares desocupados dos altares, segundo o desenho de Oliveira Bernardes, mas também proceder ao restauro de todos os da capela que se encontrassem em mau estado de conservação e limpeza de todo o conjunto. Ao mesmo tempo foi procedido à consolidação do edifício, principalmente da fachada lateral que ladeia a avenida onde se encontra a porta destinada ao público. Esta porta, única entrada para o público, tem sobre a verga sustentada por colunas, um nicho que alberga uma imagem de Nossa Senhora da Conceição da Penha de França, padroeira do convento e igreja. Lá também estão colocadas as armas de fé de Dom Rodrigo, armas da família materna que o arcebispo adoptou para assinalar o seu arcebispado. A parte conventual foi, como dissemos, toda demolida para ali ser instalado o Asilo Dom Pedro V, hoje um moderno Lar Feminino, colégio e infantário. Numa das salas do andar superior, possivelmente a sua sala de sessões, está colocada uma tela pintada a óleo do arcebispo Dom Frei Caetano Brandão, vindo por certo do Conservatório das Meninas Órfãs, da Tamanca e outras telas retratando beneméritos da instituição. Num outro ponto do andar superior estava ( estará ainda ?), um presépio propriedade de um dos directores que, com toda a probabilidade, era da Escola de Machado de Castro. A cerca, que dá para a rua do Raio, é um lugar de recreio para as educandas e, tem sido ocupado por novas instalações. De notar que no meio da cerca, se encontra uma escultura que nos apresenta um clérigo. Era um enigma sobre quem representaria. Diz-se que Dom Rodrigo, em homenagem ao seu nome, sempre colocava uma escultura, nas suas obras, de uma personagem relacionada com o seu topónimo, e o enigma talvez tenha sido resolvido quanto o Dr. Manuel Braga da Cruz, consultando o tratado de hagiografia descobriu que havia um clérigo de nome Rodrigo, martirizado em Beja, no período da dominação românica. Será a representação da escultura que está na cerca do antigo convento ? Há anos, na parte da cerca que ladeia a rua do Raio, foi construído um edifício onde passou a funcionar a Cozinha Económica, destinada a fornecer uma refeição, sopa, a trabalhadores ou pessoas necessitadas. Dos estatutos constava que tinha objectivo proteger as classes pobres da região de Braga, protecção que consistia em fornecer-lhes uma ou duas refeições económicas diárias. Hoje, desaparecida a instituição, no edifício pertença do Lar, está instalada a Associação dos Antigos Alunos das Escolas Comerciais e Industriais de Braga. C U R I O S I D A D E S Havia neste Recolhimento (convento), um rabecão notável, com estes dizeres gravados : SARCOPHAGVS ME FECIT – 1611 – GÉNOVA, o qual foi vendido em hasta pública por 1$200 reis. Do Porto veio logo a Braga, (diz Albano Belino, em “Archeologia Christã”) Mr. Joseph Debrun que o obteve do comprador por 45$000 reis. Acha-se no Museu de Paris que fez a aquisição dele por mais de trezentos mil reis ! … Informa ainda Belino, ao falar nesta parte da Alameda de Santa Ana, que na conhecida casa do Barão da Gramosa, os Religiosos da Província da Soledade (S.Frutuoso) fundaram ali, no século XVII, o seu Hospício, tendo o mesmo sido comprado, pelo Abade de Fonte Boa, D. Jerónimo José da Costa Rebelo ( o Canaveta ), mais tarde Bispo do Porto, deixando-o por sua morte ao referido Barão. Também diz que no Campo de Santa Ana, os cónegos regulares de S. João Evangelista (Lóios) do Convento de Vilar de Frades, fundaram em meados do século XVI, o seu Hospício que foi depois vendido em hasta pública. Não menciona a sua localização precisa. Seria nas actuais casas que se seguem às Convertidas ? Braga, 16 de Outubro de 2008 LUÍS COSTA www: bragamonumental.blogs.sapo.pt www: bragamonumental2.blogs.sapo.pt www: varziano.blogs.sapo.pt email: luisdiasdacosta@clix.pt


publicado por Varziano às 17:17
link do post | favorito
|

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


posts recentes

consequencias da 2ª g.Gue...

Bom Jesus 1

Bom Jesus 2

Bom Jesus 3

Bom Jesus 4

Bom Jesus 5

Bom Jesus 6

Bom Jesus 7

Bom Jesus 8

Bom Jesus 9

arquivos

Maio 2013

Dezembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds