Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008
Frei José Vilaça

 

RUA FREI JOSÉ VILAÇA ( Frei de José de Santo António Vilaça)

 

 

Principiando na rua Cidade do Porto e terminando na rua Padre Cruz, na freguesia de Santa Maria de Ferreiros, com prolongamento pelo sítio da Quinta dos Apóstolos, para a estrada nacional nº 103, com destino a Barcelos, pela Curva da Amarela, a rua Frei José Vilaça ( frei José de Santo António Vilaça) tem a entroncá-la as ruas do Cruzeiro, Sebastião Lopes, Júlio Diniz  e Padre Cruz, dando também acesso à chamada Cidade Satélite, a primeira urbanização sub-urbana de Braga, tudo  da freguesia de Ferreiros. De notar que na rua Frei José Vilaça, e enfrentando-a se encontra o Igreja de Santa Maria de Ferreiros, a reconstrução de um primitivo templo, mandado fazer ou reformado por Dom Diogo de Sousa, como o prova o brasão de fé deste antístete e que ainda se pode ver no que resta dessa edificação e hoje serve de capela funerária.

 

Segundo a notícia publicada no jornal bracarense “O Comércio do Minho”, a igreja de Ferreiros, depois de reconstruída, abriu ao culto em 21 de Setembro de 1919.

 

No adro da igreja e confrontando a rua de que estamos a tratar, está sob um alpendre, um crucifixo com imagem de Cristo. Este monumento esteve em tempos colocado no muro ( hoje o local é ocupado pelas instalações da Grunding ), num cruzamento da estrada do Porto com a de Barcelos, com uma passagem de nível, hoje fechada, e que ficou tragicamente assinalada pelos finais da década de vinte do passado século por um dos mais graves acidentes, quando uma composição ferroviária colheu uma caminheta com passageiros da Pousa e Martim, desastre que provocou várias mortes e feridos.  

 

Frei José de Santo Vilaça, frade beneditino, escultor e entalhador, nasceu nesta cidade de Braga, em 1732, no Terreiro de São Lázaro e morreu no Mosteiro de Tibães em 30 de Agosto de 1809. Durante os seus anos de vida monástica, deixou a sua marca de artista, não só na Casa Mãe da sua ordem, o Mosteiro de Tibães, mas também por toda a região nortenha.

 

Podemos ver obras suas em Tibães: as esculturas de São Bento, Santa Escolástica, São Martinho, a Tribuna do Mosteiro, as sanefas da igreja, o pé do órgão, o oratório do coro e a cabeça de Cristo, no crucifixo. Trabalhou no Mosteiro de Refojos de Basto, onde a sua arte está representada na Tribuna da Igreja e ainda em dois altares colaterais, e no pátio. Também neste mosteiro é risco seu a talha dos espelhos da sacristia, a obra do coro e o dormitário.

 

No Mosteiro de Pombeiro assinou o risco da Capela-Mor. Fez também obras para Santo Tirso, no mosteiro de São Bento, em dois retábulos que se admiram na nave da igreja e em Paço de Sousa, na Igreja e Mosteiro de São Salvador e vários outros Mosteiros Beneditinos. Foi chamado para muitas e distantes partes do Reino para delinear obras, dar planos e fazer riscos.

 

Deve-se a este frade entalhador o retábulo da Igreja de Santa Cruz, de Braga. É considerado  como um dos mais notáveis artistas portugueses do século XVIII.

Frei José de Santo António Vilaça, discípulo de André Soares, diz Robert C. Smith, em Colecção Estudos de Arte – Livros Horizonte, “…Cabeceiras de Basto, cuja grande igreja beneditina é toda uma homenagem a André Soares, prestada pelo seu discípulo Frei José de Santo António Vilaça”.

 

Tem sido atribuídos a este entalhador  Frei José Vilaça, e reportamo-nos à obra citada de Smith, os três retábulos do templo de Santa Maria Madalena, na Falperra:

 

“Os três retábulos deste templo e as suas grades, de 1771, de uma grande opulência de desenho e policromia muito elegante, tem sido atribuídos a Fr. José de Santo António Vilaça.”

 

Não ficou só pela sua arte de escultor, entalhador e desenho de riscos para as suas magníficas obras, que o enobreceram em pleno século do ouro. Frei José de Santo António Vilaça criou em Tibães, no Mosteiro, uma escola de escultores e entalhadores contribuindo assim para que a nobre arte de deslumbramento da talha da madeira tivesse na região bracarense, grandes nomes.

 

Braga, 26 de Abril de 2008

 

                                                                LUÍS  COSTA

 

 

 



publicado por Varziano às 16:56
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30
31


posts recentes

consequencias da 2ª g.Gue...

Bom Jesus 1

Bom Jesus 2

Bom Jesus 3

Bom Jesus 4

Bom Jesus 5

Bom Jesus 6

Bom Jesus 7

Bom Jesus 8

Bom Jesus 9

arquivos

Maio 2013

Dezembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds